No re-verso do tempo


No reverso da vida,
No inverso dos fatos,
Procuro o Verso Maior.

No arremesso do tempo,
Que com muito intento,
O seu verso cantou.

Hoje o que canta este verso,
É um novo reverso,
Que insiste em surgir.

Do que foi, do que era
Já não vejo um motivo
Pra deixar de partir.

Hoje o tempo faz urgência
Ao verso que hoje tenta
Um novo tempo cumprir.

Do que não se demora,
Do que dentro se aflora
Um novo verso eclodir.

Mas o tempo não pára
Para esperar pelo tempo
Que necessário se faz.

Apesar do avanço de cada dia
O tempo suas nuances refaz.

E no tempo de hoje
Canto o verso que surge
Da alegria ou da dor.

Canto o que sei ou espero
Canto o que vivo ou que quero
Canto o secreto do amor.

Por: Vall Sena - Missão Fortaleza
Consagrada Comunidade de Vida

2 comentários:

  1. Vallzinha,

    Eu sou suspeita (eu sei), mas teu RE-VERSO fala de um verso novo que me ajudas diariamente a escrever e que também tu escreves na prática cotidiana.
    Esta é uma tradução da efemeridade do tempo e de nossos momentos.
    Cultive esses versos em ti!
    Amo-te

    ResponderExcluir
  2. Vall,

    Que suas experiências com Deus se multipliquem e manifestem toda a beleza que existe em você!

    Bjão com muita saudade...

    ResponderExcluir